Wednesday, April 23, 2008

California Dreamin

Vir para o Coachella ja virou a hora mais esperada do ano porque alem do festival, eu emendo as tão esperadas e merecidas férias e passo uns dias na California.

* Esse ano decidimos ficar no mesmo hotel do ano passado. O Beverly Laurel foi indicado por uns amigos que moravam aqui e é um achado. Ele não tem grandes luxos, mas é confortável, super bem localizado e tem um precinho amigo. Perfeito.
E ele é charmoso porque é todo anos 50, da arquitetura a decoraçao dos quartos. No nosso quarto por exemplo, tem uma foto da Greta Garbo e no banheiro uma da Marylin.
E - eu sei que isso vai soar absurdo mas- O Beverly Laurel é hotel menos turístico que eu conheço. Todo mundo hospedado ali (e a maioria dos hóspedes são jovens e muderrrnos) é íntimo de L.A ou está se sentindo em casa aqui de alguma maneira.

* Mas o mais legal do Beverly Laurel é o diner lindo, colorido e gostoso que fica anexo. É o Swingers, um café-restaurante que assim como o hotel parou no tempo. Los Angeles tem vário cafés 50s, mas a diferença do Swingers é que ele é autentico. Não parece que ele tenta resgatar uma época e sim que ele é dessa época mesmo.
Paredes com vaquinhas do Swingers
--------------------------------------------------

* De manhã o breakfast é servido por uma garçonete de meia arrastão e batom preto para famílias do bairro. E a noite o Swingers vira uma balada acompanhada do som alto da Jukebox, com gente lotando a calçada.

E o nosso garçom parecia o Kurt Cobain pós- descolorante. Mas ele foi bonzinho e pousou com os cup cakes
-----------------------------------------------------------------------------------------

* A noite conhecemos o Dan Tana's.
O restaurante italiano existe ha mais de 40 anos em L.A e é famoso por ser o preferido de gente como Bob Dylan, George Clooney e outros hollywodianos (eu só lembro dos que mais me interessam). Ele inclusive é citado em um site divertidissimo de onde encontrar hollywood stars na cidade, "seeing stars".
A gente só viu celebridades nas fotos da parede.
Mas comemos muito bem (New York Steak para a Mariana, ravioli de espinafre para mim e vinho californiano).
Agora, o que mais impressiona lá é a simpatia geral. Do lugar- aconchegante, italiano sem barulheira, com garrafas de vinho e bolas de futebol penduradas no teto. E das pessoas. Todo mundo que chegava conhecia os funcionários, que brincavam e conversavam o tempo todo. E o sr. Dan Tana- uma lenda na cidade, e que teve ma vida cinematográfica como conta essa matéria do Observer- é um querido e até puxou papo com a gente.

* Duas casas ao lado do Dan Tana's, na Santa Monica Blvd fica o El Troubadour. Um dos bares de rock ao vivo mais conhecidos de L.A.
Pra quem tiver pique depois do jantar, é um pulo.
A gente não teve. O vinho californiano é fortinho.



2 comments:

Palugan said...

um dia eu ainda vou, ah se vou!!!!

Carol (Doce) said...

estou achando sensacional acompanhar a viagem de vocês aqui pelo blog!!
queria taaaaaaaaaanto!!!