Thursday, February 26, 2009

guilty pleasure

Se o boato de que essa sera a ultima temporada de The Hills e real a gente nao sabe. Mas ela nao podia vir em hora melhor: bem na vespera da nossa viagenzinha a L.A. Like, OMG!

Mas aqui entre nos: obvio que a vidente nao precisava ler carta nenhuma pra adivinhar o passado da LC. As temporadas 1, 2, 3 e 4 estao a venda ha tempos.

Friday, February 20, 2009

The Hitchhiker's Guide to Coachella Galaxy - Parte II

(dicas do Coachella)

Chegar perto do Coachella é estranho. Você está absurdamente pilhado e com a exceçao de algumas músicas e notícias nas radios, nada nas redondezas lembra o festival, que fica em um campo de polo na cidade de Indio. Ali em volta existem várias cidadezinhas de beira de estrada, onde a maior parte da populaçao é de aposentados que guiam carros conversiveis e moram em condomínios de casas rodeadas por palmeiras. É uma calmaria. Um shopping aqui, um restaurante ali e nada de Coachella-people. A turma que vai ao festival acaba se espalhando pelos hoteis da area, e a nao ser que voce esteja no camping, fica meio impossivel encontrar uma galere ou uma movimentaçao nessas desert towns da redondeza.

Isso ate a sexta-feira de manha, quando todo mundo se encontra na fila do estacionamento, e a crise de ansiedade grita do estomago pra fora.

Nesse post cobrimos hoteis, camping, dinheiro e os preparativos in-dis-pen-sa-veis pra cada um dos dias de festival.

2- Hotel California
- O site do Coachella oferece uma super lista de hoteis na area, com telefone e email de contato. Alem dele, tambem existem sites como hotels.com onde da pra ter uma nocao do precio medio e localizacao de cada um dos hoteis sugeridos.


- O Google maps ajuda a ter uma ideia da area – o festival fica em Indio, e por isso mesmo e mais dificil (e as vezes mais caro) ficar por la. Cidadezinhas como Palm Springs e Palm Desert sao proximas o suficiente e oferecem hospedagem bacana tambem.

- Fora um ou outro resort um pouco mais caro, a maioria dos hoteis tem o mesmo nivel – simples mas com quarto grandes, piscina, etc. A media de preco por noite na area e de U$100 a U$200, e e legal tentar ficar num lugar entre 20 a 40 min. do festival (no fim de cada dia ninguem quer dirigir exausto por muito tempo).

3 -Camping

Pra quem quer viver o Coachella ao máximo (o que não é o caso das autoras desse blog que prezam muito um chuveirinho quente e uma caminha), a balada é o camping.


- O festival oferece Camping Packages, com barraca, saco de dormir, estadia e ate cobertor e travesseiro inclusos. O ingresso e a parte, mas alem do espirito de aventura e da economia (hoteis sao mais caros), a suuper vantagem do camping é nao precisar pegar transito para entrar e sair do estacionamento todo dia.

- Existem tambem campgrounds fora da area do festival, e a lista fica aqui. La e cada um por si.


- Pra fechar as opcoes de estadia, o Coachella oferece algo bem interessante, se nao engracado: o meio-termo entre hotel e acampamento, dentro do festival. O chamado Onsite Lodging e uma tendona chique, com cama, ventilador, toalhinha e kit de banheiro. A galera que fica hospedada la tem estacionamento proprio. O preco tambem e engracado: U$5.000,00 pra duas pessoas. U$1.000,00 a mais por pessoa extra na tenda. Ha, ha, ha.



Chique.

4-Money, Money, Money
Estimamos um budget pros 3 dias de festival (desconsiderando passagens, ingressos, aluguel de carro, a paradinha no outlet e hotel – postados aqui):

- $ pra gasolina – ida e volta LA-Palm Springs e (3x) hotel-festival. O preco da gasolina nos EUA ja esteve pior. Encher o tanque de um carro compacto custa em torno de U$25. Considere 3 tanques, just in case = U$75,00.


- $ pra refeicoes - considerando um breakfast gringo reforcado toda manha (U$15/pessoa), almoco, jantar e MUITA agua la dentro (U$40/pessoa) = U$165,00 pros 3 dias de Coachella.

- $ pra compras de ultima hora – a gente acha que uns U$100,00 extras devem cobrir qualquer poster/cd/camiseta/chapeu/cacareco Coachella que alguem possa querer levar pra casa. Mas cabe a voce consultar a consciencia e a conta bancaria pra concluir se esse extra ta sobrando mesmo.
TOTAL: U$350,00 estimados pros 3 dias de festival.
Como em qualquer viagem, recomendamos ter SEMPRE um cartao de credito internacional na carteira. Emergencias sao emergencias e a sua seguranca deve ficar acima de tudo (momento mae TWM).

5- You Oughta Know
Voce esta prestes a viver um dos finais-de-semana mais memoraveis da sua vida. Mas nao esqueça que os dias, apesar de divertidissimos, sao LONGOS. Com o primeiro show ao meio-dia e o ultimo acabando a meia-noite, se prepare para ter muita dor nas costas, nas pernas e um cansaço surreal. Sendo assim, nao da pra esquecer as precaucoes:

*No estomago:

Ressaltando a ideia do cafe-da-manha reforcado. Bem-vindo ao pais do breakfast: nao e todo dia que voce vai ter a oportunidade (e a desculpa) de pedir um combo pancakes-ovos-bacon-torrada-café. O Ihop de Palm Desert virou a nossa parada obrigatoria nos dias de festival. Delicia.

*No pé:




- Considerando que o calor e de derreter e que os dias sao de 12 horas de shows sem intervalo, considere a nossa unanime dica: va de HAVAIANAS. (No 1o ano a Ferr foi de tenis para evitar pisadas nos pés - tinham shows mais pesados, tipo Rage Against the Machine - mas a meia acabou virando um cobertor felpudo).


*Na Mochila:

O festival nao oferece lockers pra guardar objetos pessoais, portanto escolha uma mochila, bolsa ou pochete confortaveis. Nao deixe nenhum item importate de fora pra poupar peso ou espaco, voce pode sentir bastante falta deles mais tarde. Aqui, uma listinha do kit salva-vidas, by TWM:

- Oculos escuros e chapeu – o sol e de ESTURRICAR.
- Protetor solar – se possivel em spray, porque sao os que refrescam mais e fazem menos meleca. Lembre-se: voce esta no meio do deserto, o clima e arido e os banheiros com pia e torneira ficam em areas especificas do campo de polo – geralmente longe. (A gente conta mais sobre localizacao no proximo post).

Esse da Neutrogena e leve e tem um cheirinho gostoso



Protetor labial – esse da Blistex hidrata sem aquela sensacao de cera que os Chapsticks geralmente dao.

- Moletom confortavel – quando o sol se poe, a temperatura cai. Nao chega a fazer frio, mas seu corpo vai sentir falta do solao do meio-dia.
- Advil, Tylenol ou coisa do genero – pras eventuais dorezinhas aqui e ali.
- Celular, pra ligar pros amigues presentes (e atualizar o Twitter), e camera, pra registrar cada um dos minutos em Indio. Basicos.
- A gente achou que era exagero mencionar, mas nunca se sabe. Por favor, POR FAVOR: nao esquece a carteira, e os ingressos. Thanks.


Aqui, a lista oficial dos objetos que o Coachella deixa e nao deixa voce levar na mochila. Nenhuma grande surpresa, mas e bom checar.
------------------------------------------------------------------------------------

Nos proximo posts: lá dentro, finally. Mais: estacionamento, banheiros, vibe, comidinhas, lojas, moda e claro: MUSICA.

Tuesday, February 17, 2009

Swap 'Til You Drop

Faz 3 anos, 1 mes e 19 dias que cheguei em Boston de mala e cuia. Quer dizer, na epoca nao trouxe a cuia porque nao achei que fosse ficar tanto assim, mas essa historia fica pra outro dia. A verdade e que mudar de pais, como voces podem imaginar, nao e um negocio assim simples.


Entre tooodas as adaptacoes culturais, linguisticas e meteorologicas, e dificil se desligar do seu pais do coracao - vide minha vida social internerd: 95% em portugues. O que complica em algumas areas. Balada por exemplo: meus amigos nao cansam de me convidar pra festa xpto via Facebook. E invejinha a parte, convenhamos que nem se eu fosse bilionaria daria pra participar da cena indie paulistana, porque haja passagem Boston-SP. Esse povo sai todo dia.

A outra coisa que fica no meio do caminho e a tal da dona Moda, que infelizmente tem que seguir as regras do senhor Calendario, aquele que leva e traz o amigo Calor e o chato do Frio. E se o Calor ta no Brasil, o Frio ta aqui me visitando, e vice-e-versa, voces conhecem a formula.

Enfim. Depois de meses sofrendo ao adaptar a ginga e charme brasileiros ao meu vestuario Esquimo-do-Polo-Norte, descobri 4 blogs de estilo que me inspiraram a olhar pro lado interessante do frio, e aproveitar a estacao pra usar muito chapeu, meia calca colorida e jaqueta de couro.

Todos eles sao escritos por Bostonian gals, o que eu adorei. Afinal, nao e todo mundo que entende o frio de -22C numa quinta de manha:

Dreamecho - moderninho, com looks meio exagerados e textos inteligentes.
The Snail and the Cyclops - suuuper vintage, layout de sonho.
Beyond Boston Chic - a versao Bostonian do The Sartorialist.
Punky Style - o meu favorito.

Eu virei fa da Amy, a.k.a. Punky. Apesar de ir ao show do KOL e nao postar nem um comentariozinho sobre os Followill, a garota tem bom gosto, meio edgy meio vintage-y. Alem de escrever sobre suas dicas de estilo, ela reforma achados e vende na sua lojinha online na Etsy Shop.

Clothing Swap nao e novidade nenhuma aqui. A mulherada vira e mexe se reune pra trocar roupa, sapato, acessorio ou receita. Mas nao da vontade de participar se a turma nao tem a sua idade. Ou o seu gosto. Ou se elas nunca ouviram falar de KOL. Por isso super me empolguei quando li sobre o Punky Style Clothing Swap, produzido e promovido pela Amy.



Pra edicao de Spring Fashion da revista, me deram a oportunidade de escrever sobre o que eu quisesse, e eu escolhi o Punkystyle.com, a Amy e o Clothing Swap:

Minha sacolinha ja ta pronta pro dia 1/Marco, nao preciso nem dizer. Ja pensou se eu volto com uma bolsa Chanel vintage pra fazer a minha co-blogger morrer de inveja? Hi-hi.

Sunday, February 15, 2009

E no Grammy


(da Rolling Stone)

O dia que o Kings of Leon usou terno e tirou uma foto com o Jonas Brothers.

Wednesday, February 11, 2009

The Hitchhiker’s Guide to Coachella Galaxy – Parte I

Na Califórnia. Céu azul e sol bombando. Gramadão verde. Paisagem de palmeiras e montanhas com o deserto atrás. Cinco palcos com algumas das melhores bandas do mundo tocando o dia todo, pra você escolher. California girls de biquini. Meninos lindos sem camisa . No meio dessa galera, Scarlett Johansson, Jared Leto, Sienna Miller e Alex Turner.

Sem medo de soar deslumbrada – porque sim, a gente deslumbra total - falamos: o Coachella é isso. A melhor balada e o melhor festival que dá pra imaginar que exista.

Por isso depois de ir uma vez é difícil não encanar que, custe o que custar, você vai voltar TODO ano. Se com line up fraco já é foda, imagina quando ele bom.

Aí a gente volta todo ano.

E toda vez, assim que as datas do festival são confirmadas a gente recebe vários emails pedindo dicas de como ir, onde ficar, o que fazer, blablabla.

Como não vamos abrir uma agência de viagens especializada no festival por enquanto, contamos nossas dicas aqui pra facilitar a vida do Coachella-goers de 1a viagem.

Separamos as dicas em posts pra ficar mais didático. Começando com o começo.



1- Stairway to Heaven

A média de preço da passagem SP-LA e de US$1200. Existe a opcao de voar direto pra Palm Springs, mas pode ficar um pouco mais caro. E da pra concordar que, uma vez em LA, uma voltinha em Hollywood , Los Felizes e uma visita a Amoeba não faz mal a ninguém.

Posts sobre nossas aventuras em L.A aqui, aqui e aqui.

O 3-day pass pro Coachella custa U$269. Da pra comprar ingressos avulsos por dia, e eles custam U$90 cada. Mas a gente acha que quem vai atéee a Califórnia pra ver so um dia de festival e maluco. Graças a crise financeira, a Goldenvoice, produtora do evento, oferece pagamento em 3x esse ano. Ajuda, ne?

O aluguel de carro pro final de semana sai por volta de U$200. Voce pode alugar antes pela internet ou alguma agência e pegar seu carro no aeroporto.

A viagem LA-Indio é de 2 horas – provavelmente duas das mais felizes da sua vida, enjoy.


Quem é consumista louca com uma das autoras desse blog tem que parar no outlet que fica no caminho - separe algumas horinhas para isso. Por isso que a gente nunca vai para o Coachella na 6ª de manhã, mas sempre na 5a.

E acredite, o esquema de 1o dia de festival é tão insano e pauleira que você vai querer ter tido uma noite de sono tranqüila na véspera.

No próximo post, hotéis, quanto din din levar e o que mais rola na área.

Thursday, February 05, 2009

taquicardia

Saiu o Making of de Use Somebody com depoimentos da banda toda e da esquálida namorada do Caleb. (Tá, é dor de cotovelo sim).
O Making Of já parece bem produzido e transparece o quanto a banda cresceu e os caras já são estrelas. 
Tudo bem. Mas Deus queira que eles não percam a espontaneidade e não facam mais vídeos com cenas aéreas deles tocando em cima de prédios.

Wednesday, February 04, 2009

na integra

na Improper Bostonian Magazine.
(mais Passion Pit aqui)