Tuesday, May 23, 2006

Merchans que me gustam

Hoje saiu no Estadao uma matéria sobre os crescentes merchandings dentro de conteúdo de entretenimento, mais especificamente cinema.
Sobre esse assunto ha a velha discussão dos seguidores de Naomi- No Logo- Klein que dizem que já perdemos toda nossa autenticidade e liberdade artística para marcas sem limite e sem noção de até onde ir não respeitando espaços públicos, etc. E contra esse discurso há os que defendem que a iniciativa privada é inevitável para o desenvolvimento, inclusive de áreas como o Cinema Nacional.
Além disso, do nosso lado de publicitários há também a já falada e batida necessidade das marcas se ligarem a momentos legais, a entretenimento, a propaganda que não pareça propaganda, blábláblá.

Mas o mais legal de ler sobre esse assunto foi lembrar como espectadora dos merchans mais bem feitos do cinema. O artigo fala do De Volta para o Futuro, quando a mãe do Michael J Fox na fase jovem acha que o nome dele é Calvin porque na cueca dele estava escrito Calvin Klein. E do filme Sideways que faz merchan de vinho o tempo todo muito entrosado com o enredo.
Fiquei lembrando dos merchans que eu não gosto, como os de 007, e dos que eu adoro e nunca esqueci: Naufrago, que fez a bola Wilson até virar personagem e Fedex quase virar outro.
Splash, quando a Daryl Hanna faz seu guarda roupa na Bloomingdales, Home Alone com o Macaulay Culkin fazendo a festa no Hotel Ritz. Bill Murray bebendo Campari em Life Aquatic of Steve Zissou. Fora o pioneiro Breakfast at Tiffanys que não carece de comentários.

(Provavelmente depois de postar isso eu vou lembrar de vários outros melhores ainda)
.

4 comments:

Dany said...

quanto mais entrosado com a historia, melhor o merchan. mas isso custa dinheiro e os clientes nem sempre entendem essa equacao...rs

Leandro said...

muito bem lembrado...os merchans em naufrago e de volta para futuro são inesqueciveis.
acho aceitavel esse tipo de merchan a fim de levantar recursos para a obra. no entanto deve-se tomar cuidados para não se associar a marca a verdadeiros fiascos e vice-versa.

Chris Bock said...

'Product placement' é a mídia do futuro, apesar da primeira ação em flimes ter sido realizada no filme "Mildred Pierce" de 1945 quando Joan Crowford tomou um gole de Jack Daniels, a coisa evoluiu muito e atualmente não só os filmes mas os programas de tv, videoclipes, jogos de videogame, estão repletos de ações.
Quem não se lembra da bicicleta BMX do E.T ? - eu pedi uma de natal. Ou mais recentes como as Polariod no "Hey Ya" do Outkast , ou ainda o 'Absolut Hunk' do namorado da Samantha do Sex and the City, que virou drink nos menus dos bares de NY..."Tivo is comming"

fernanda said...

ei ei ei, o Bock é nosso rei!