Tuesday, October 23, 2007

Viagem Visual

* Uma semana de Mostra e com meu line up meio seguido- meio furado, tive algumas surpresas boas. Por exemplo "Goodbye Bafana" e "Estômago"
* O primeiro é a história do carcereiro responsavel por vigiar Nelson Mandela e seus
companheiros durantes os quase 30 anos de sua prisão. Convenhamos que o filme é previsível, mas a historia é muito forte. O carcereiro - racista, a favor da separação racial e contratado pelo governo para espionar Mandela e descobrir seus planos- acaba ficando amigo do lider negro e - em um doloroso processo- mudando de ideia sobre o apartheid.

* Estômago é um filme nacional engraçadíssimo, com uma atuação absurda de tao boa do protagonista e um enredo surpreendente.

* 5a feira foi um dia de festival visual. Viagem a Darjeeling e Grindhouse - Death Proof (o episódio do Tarantino) foram horas de puro prazer, principalmente sonoro e estético.

*Death Proof tem aquela coisa cuidadosamente trash, colorida e bacana. Meninas do interior de esmalte preto descascado, shortinho e bota de cowboy, ou vestidas de cheer leader, bebendo todas em bares mexicanos com jukebox antigas, ao lado de um Kurt Russell de topete anos 80 e guiando carros antigos amarelos (aquele amarelo Kill Bill).
* No decorrer do filme Tarantino sempre faz com que a gente se apaixone pelos seus personagens mais estranhos, suas roupas meio sujas e seus jeitos doidos. Nesse filme acontece isso com Jungle Julia, a mocinha aí de baixo.



* Mas Darjeeling Limited (já muito bem descrito pela Thais aqui) é um show a parte. Cada minuto, cenário e acessório do filme é perfeitamente colorido, estampado e divino. Wes Anderson e Marc Jacobs se superaram na exuberancia. Meu sonho de consumo passou a ser o jogo de malas customizados de couro estampado de bichinhos que os irmãos do filme usam. Detalhe que a colecao nova da Cris Barros tem uma estampa igualzinha.

* Ai eu descobri que esse é o novo sonho de consumo do mundo todo, e que a Luis Vuitton está lançando uma edição limitada das malas, que já estão na vitrine da loja em NY e serão leiloadas com a renda destinada para a Unicef.


* Mas futilidades fashion a parte, os filmes são muitos bons além da parte estética.
Darjeeling tem algumas metaforas óbvias (como o próprio jogo de malas) e mais excentricidade do que profundidade mesmo. Mas tem o humor inteligente e sarcástico de Anderson, que nesse filme está mais doce e pontencializado pela quimica entre os 3 atores.
A trilha sonora também é de morrer de boa.


*Ah, depois da minha decepcao profunda com o filme do Godard, Sympathy for the Devil, achei
uma "explicação" do filme no Wikipedia. Ve se tem cabimento e se ha alguma chance de entretenimeto com um filme desses

* Parece que hoje vai passar uma cobertura do Festival Glastonbury no A&E . Eba, eu tenho.

2 comments:

Thais said...

AMO a cena do Deathproof em que as meninas estao do lado de fora do bar no Texas, shortinhos, drinks e conversas sem fim, deu saudades do Brasil, cada louco com a sua teoria.

Angel said...

Eu vi duas vezes, no fic brasília. Na primeira eu não superei o choque entre a passagem "amigas-felizes-gatas" para "amigas-moídas-até o osso"...

Muito legal seu blog!