Tuesday, January 15, 2008

Control


Olha, tem certas coisas na vida que eu sinto uma certa vergonha ao assumir. Uma delas e de que eu nunca fui fa de Joy Division. Nao que eu nao gostasse do pouco que ja tinha escutado, mas por pura falta de interesse em ir mais a fundo no assunto.

O negocio mudou um pouco quando eu comecei a gostar de Interpol, e depois passei pela fase She Wants Revenge. Com tanta gente falando das influencias aqui e ali, nao tinha como nao ir atras dos pioneiros do genero. Ainda sou fa de Interpol, mas numa boa? Cansei bastante da outra banda. A receita ficou velha e eles nao conseguiram evoluir dali pra frente. I want revenge.

Ha umas tres semanas ouvi falar sobre "Control", o filme que conta a historia da vida do Ian Curtis, a alma do Joy Division. E foi entao que eu descobri que o cara era genio-poeta-incompreendido-que-se-suicidou-aos-23-anos-de-idade. Ai sim interessou. Se tem uma coisa que eu curto e gente complicada.

Entrei em casa ha uma hora e tirando o tempo que eu passei escrevendo esse post, gastei o resto exclusivamente com Googles, YouTubes e Hype Machines sobre ele, a musica que ele escreveu, a doenca que ele tinha, a mulher que ele traiu e a banda que ele liderou. Virou a obsessao da proxima semana.

Foi dificil encontrar um cinema em que "Control" estivesse passando por aqui (!), e por sorte, a atracao do Brattle Theater (o cinema indie de Harvard Square) de hoje a noite era exatamente essa. Alias, o negocio ia alem: pagando so uma entrada, voce podia assistir a esse filme e ao "Kurt Cobain" About a Son" na sequencia. O que soa muito interessante, sim, mas.. seria muita emocao pra uma noite so. Fora que ia ser esquisito viajar da Inglaterra dos late 70's pra Seattle dos 90's na mesma noite.



resolvi dar um empurraozinho na musica que ja ta tocando na sua cabeca

PS: O ator que faz o papel do Ian e a cara do Pete Doherty. E por essas e outras que eu acho que ele devia manter contato com a industria cinematorocktragica.. do jeito que o amigo libertino anda, ja ja precisam dele pra outro filme.

2 comments:

Camila Fremder said...

genio-poeta-incompreendido-que-se-suicidou-aos-23-anos-de-idade, pra mim bastou, agora to afim de ver de qq jeito!!! hhahahahhahahhaha...
Pq será que a gente gosta tanto do trágico? Ainda mais quando tem a ver com musica...
bjs

beck said...

Assita "24 Hour Party People".

PS: Eu não estava sendo sarcástico. Very last year.