Friday, July 06, 2007

Splinter Cell


Ontem eu me senti velha.
Vi pela primeira vez na casa de um amigo um videogame de ultima geração, o Xbox 360.
Como qualquer ser humano eu já sabia sobre a sofisticação dos comandos e imagens e as marcas que agora fazem product placement nos jogos. Mas eu não estava preparada para a experiência ao vivo.
Não tinha tanta graça assistir Enduro ou River Raid. Naquela época a graça era jogar. Mas ontem, enquanto meus amigos jogavam eu fiquei 1 hora hipnotizada igual uma nerd pelos cenários, os personagens e os efeitos mínimos e perfeitos do jogo.
Os personagens são reais demais. O herói do "Splinter Cell" é um gatão careca, de uns 30 e poucos anos, com um humor sarcástico e um rosto vivido, com marcas de expressão que carregam anos de experiência como double agent em perigosas missões. Eu logo vi que ele é um cara sozinho na vida e com pouco a perder. Por isso ele mostrava tanta coragem se safando de uns bandidões e se arrastando pela parede de um prédio. E como se eu tivesse ao lado dele em todos os minutos, eu fui vendo as gotas de suor caindo pela testa quando ele estava em um lugar quente, ele colocando um Ray Ban style quando saiu ao sol, os músculos do braço se contraindo quando ele fazia força para escalar o prédio...

Quando eu percebi eu já tava meio envolvida pelo cara. Eu não estava pronta quando ele morreu com um tiro nas costas, sem direito a nenhuma vida extra. Eu nunca havia me sentido assim pelo Mario Bros.
Nem pelo Luigi.


5 comments:

BaratoLegal said...

Há anos atrás, em um comercial da Philips, uma locução em off dizia; "O futuro será um lugar, onde nada lhe parecerá familiar!" Cada dia que passa acho essa frase mais verdadeira. Qual será nossa próxima surpresa? Um barato! Tente o botão de start, quem sabe Sam Fischer tenha uma outra chance!rs...

João Madrid said...

Rss.... não se sinta velha... eu sempre gostei de video games.. mas deu um baque legal. Voltei pro meu Mario Bros.... eu nao consigo jogar esses jogos muito modernos. Rs. Futuro é um lugar nada familiar.

BaratoLegal said...

Fê, BaratoLegal é = a Paulo D'Andréa, ok?

Thais said...

Nao fica triste, ja ja eles lancam uma versao domestica do Sam. Mas ai voce vai ter que negociar com o Felipe :)

Chris Bock said...

Tem que jogar junto, senão fica um se divertindo e a outra pirando no SAM...bjss!